Familiares de caminhoneiro morto por gripe suína têm a doença, diz secretaria do RS

Publicidade

da Folha Online

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou no início da noite deste domingo que cinco familiares do caminhoneiro Vanderlei Vial, 29, morto no início da manhã de hoje devido à gripe suína –gripe A (H1N1)– em Passo Fundo (RS), foram diagnosticados com o vírus. De acordo com a assessoria da pasta, no entanto, todos passam bem e estão em isolamento domiciliar.

Saiba quais hospitais procurar no Brasil
Saiba mais sobre a gripe suína

De acordo com o Ministério da Saúde, Vial foi o primeiro brasileiro a morrer em decorrência da doença no país. Ele esteve na Argentina por sete dias a trabalho e começou a apresentar os sintomas de febre, tosse e dor muscular no último dia 15, ainda no país vizinho. Voltou ao Brasil no dia 19, quando foi internado.

Lula Marques/Folha Imagem
Apesar da morte, Temporão afirmou que a transmissão do vírus no país ainda é restrita, pois 75% dos casos foram "importados"
Apesar da morte, Temporão afirmou que a transmissão do vírus no país ainda é restrita, pois 75% dos casos foram “importados”

Segundo o vice-diretor médico do hospital São Vicente de Paulo, Júlio Cesar Stobbe, a morte foi causada por uma complicação de pneumonia viral, cuja taxa de mortalidade é elevada, mesmo quando é provocada pelo vírus da gripe comum. O corpo do rapaz foi liberado no início da tarde de hoje para ser enterrado.

Entre os cinco familiares diagnosticados com a gripe suína, está a mulher de Vial. Ela chegou a ficar internada em Passo Fundo, porém, como não apresentava mais os sintomas da doença foi liberada para acompanhar o velório, informou o hospital. O corpo do caminhoneiro será enterrado em Erechim (RS), onde ele morava com a família.

Controle

Em entrevista concedida hoje, o secretário de Saúde do Rio Grande do Sul, Osmar Terra, lamentou a morte do caminhoneiro, mas disse que a situação está sob controle no Estado. “Estamos fazendo a contenção”, disse.

O Estado investiga ainda a morte de um engenheiro americano ocorrida na última sexta-feira (26) na cidade gaúcha de Montenegro. Exames preliminares descartaram que a morte esteja relacionada à gripe suína, porém, os exames oficiais para constatar, ou descartar, a doença só devem ficar prontos nesta segunda-feira (29).

O secretário afirmou ainda que pretende recomendar ao Ministério da Saúde que trate o contágio pela gripe como epidemia. Dessa forma, todas as pessoas que tiveram contato com pacientes diagnosticados com doença seriam submetidos a tratamentos médicos.

De acordo com o Ministério da Saúde, foram confirmados 36 novos casos da doença no Brasil. Com isso o total de pessoas infectadas é de 627 no país, sendo 40 no Rio Grande do Sul.

Advertisements

No Responses to “Familiares de caminhoneiro morto por gripe suína têm a doença, diz secretaria do RS”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: