Pânico no Marechal Rondon


Passageiro com sintomas da doença que já matou pessoas no México e nos EUA desembarcou ontem em aeroporto de VG

PEDRO ALVES/DC
À espera de clientes no terminal de desembarque, taxistas procuravam se prevenir com uso de máscaras

RENÊ DIÓZ
Especial para o Diário

Um passageiro com sintomas da gripe suína desembarcou ontem no aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, num vôo da Gol no final da manhã. Vindo de Cuba, com passagens por Peru, São Paulo e Brasília, o passageiro é brasileiro e começou a apresentar sintomas típicos da nova gripe. O caso foi informado ao comandante do avião e à Vigilância Sanitária, que cadastrou todos os 137 passageiros do avião e encaminhou o passageiro com sintomas para isolamento no Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM).

A unidade é indicada como hospital-referência dentro do Plano de Contingência à gripe suína no Estado, assim como o Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC). Neste domingo, às 14h, um boletim médico deve informar a evolução do quadro de saúde do passageiro.

Por enquanto, embora os sintomas tenham se apresentado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que o caso não é suspeito. Isso porque o passageiro não esteve em nenhuma área considerada de risco pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como são considerados México e Estados Unidos, países onde a nova gripe surgiu e que já contabilizam mortes em função da doença.

A chegada do vôo 1636, na manhã de ontem, causou uma movimentação atípica no aeroporto de Várzea Grande. Somente após cerca de 40 minutos em terra, para o procedimento de cadastramento feito pela Anvisa, os passageiros foram liberados. Além de repassar informações pessoais, eles receberam orientações sobre a gripe, tal como prevê o Plano de Contingência em sua organização.

Entretanto, chamou a atenção dos passageiros o fato de que nem todos receberam máscaras, como diz o mineiro Rodrigo Iran de Carvalho, 32 anos, presente no vôo. “Eu mesmo não recebi”, conta. Isso porque, do lado de fora do setor de desembarque, até os taxistas já estavam preparados com máscaras, por precaução.

Em nota divulgada no começo da tarde de ontem, o Ministério da Saúde informou que está acompanhando 30 casos suspeitos de gripe suína no país. Mato Grosso não constava ontem na parcial, formada pelos estados de São Paulo (12 casos), Rio de Janeiro (1), Minas Gerais (4), Paraná (4), Distrito Federal (2), Goiás (2), Santa Catarina (1), Mato Grosso do Sul (1), Pernambuco (1), Ceará (1) e Rondônia (1).

Segundo o ministério, amostras com secreções respiratórias dos 30 pacientes estão em análise laboratorial. As amostras estão sendo analisadas nos laboratórios da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, do Instituto Adolf Lutz, em São Paulo, e do Instituto Evandro Chagas, em Belém (PA).

Na nota, o ministério também informa que 25 casos estão sendo monitorados, em oito diferentes estados brasileiros. O número de casos já descartados totaliza 123 pessoas, considerando as informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde até as 9h de ontem.

Advertisements

No Responses to “Pânico no Marechal Rondon”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: